,

Riscos cardiometabólicos duplicam com a obesidade!

A obesidade e o sobrepeso são uns dos maiores problemas de saúde enfrentados pela sociedade atual, podendo muitas vezes resultar em doenças sérias que precisam de cuidados e precauções especiais.

Diabetes, hipertensão, colesterol alto, falta de ar e ataques cardíacos são apenas alguns dos problemas que podem ser causados pelo excesso de peso. Para observar e analisar essa situação, muitos estudos e pesquisas são realizados ao redor do mundo.

O Globo Esporte publicou em seu site oficial uma reportagem muito interessante sobre um estudo feito com 700 mil recrutas no exército dos Estados Unidos, entre os anos de 2001 e 2011. Os resultados mostram dados bem relevantes.

No geral, foram observados poucos fatores de risco cardiovasculares. Mesmo assim, algumas alterações cardiometabólicas foram achadas em soldados com obesidade ou sobrepeso. Isso quer dizer que os riscos cardiovasculares nesses jovens eram mais elevados.

Por outro lado, a aptidão cardiorrespiratória foi muito boa na maioria dos recrutas, mesmo naqueles com excesso de peso. Isso se deve, principalmente, ao fato de que todos praticam muitos exercícios físicos intensos e ainda estão na juventude.

Esses resultados não foram tão diferentes dos que dizem respeito às populações de civis, nas quais também existem maiores chances de problemas metabólicos em pessoas obesas ou com sobrepeso.

A hipertensão arterial foi a doença com o maior fator de risco observado, atingindo 3,6% dos soldados examinados. Isso vai ao encontro de uma análise feita em 97 pesquisas, que notou uma expansão no risco de infarto e AVC nas pessoas que possuem um IMC elevado (obesas).

Os pesquisadores relacionaram esse fato à hipertensão arterial, que mostrou um aumento de risco de 31% a 65% entre os indivíduos que tinham um IMC superior à 25 kg/m², ou seja, os considerados obesos.

 

Como prevenir os riscos?

Com todos os resultados, foi possível notar que ter uma boa aptidão cardiovascular pode regular os riscos relacionados ao cardiometabolismo, que realmente se duplicam com a obesidade.

O que melhora essa aptidão e ajuda a reduzir muito os problemas que podem se originar do excesso de peso são os exercícios físicos. As atividades aeróbicas, em especial, são extremamente benéficas à saúde.

Quem não tem o costume de fazer exercícios, pode começar  aos poucos. Uma caminhada de 30 minutos todos os dias já é um bom início. Depois, pode-se passar a correr e a fazer musculação também.

O recomendado é perder de 3 a 4kg ao mês, sem ultrapassar os seus limites. Manter uma dieta saudável e se alimentar corretamente de 3 em 3 horas também auxilia muito a deixar o organismo mais saudável e funcionamento melhor.

 

Procure um nutricionista ou um médico para que eles lhe orientem sobre uma dieta alimentar específica para o seu caso, assim como exercícios novos para ajudarem na perda de peso com saúde e segurança.

Fonte:http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2017/03/riscos-cardiometabolicos-dobram-com-obesidade-mas-exercicios-minimizam.html

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *