Balão intragástrico: entenda como funciona

No processo de perda de peso, existem diversos recursos que podem nos auxiliar e um deles é o balão intragástrico.  No artigo de hoje, falaremos um pouco sobre como ele funciona. Continue lendo e fique atualizado, além de saber quais as indicações para colocá-lo.

 

O que é e como funciona o balão intragástrico?

O balão intragástrico é feito de um material bastante resistente e em seu interior há um líquido azul. Uma de suas maiores vantagens é o fato de sua colocação poder ser realizada em ambiente ambulatorial, dispensando a necessidade de internação hospitalar.

Ele é introduzido no estômago através de endoscopia. Não há necessidade de aplicar anestesia, uma pequena sedação no local já é o suficiente.  Note que não é necessária uma cirurgia, o que o faz ser considerado um método minimamente invasivo.

Ele pode durar aproximadamente seis meses no organismo e costuma resistir muito bem ao ambiente estomacal nesse período. A sua inserção é feita com ele vazio, sendo projetado para inflar apenas quando estiver no estômago.

Se houver alguma intercorrência, o balão murchará, o que poderá ser detectado por meio da urina, que fica azul. Assim o paciente pode ir imediatamente ao médico para ser avaliado.

O balão costuma atingir a capacidade de 600ml no estômago. Isso significa que o paciente comerá muito menos, pois terá rapidamente a sensação de saciedade ao iniciar a refeição.

 

Para quem é indicado o balão intragástrico?

O balão costuma ser utilizado no tratamento da obesidade, sendo uma alternativa para pacientes que não querem ou não podem passar por uma cirurgia bariátrica.

Ele é indicado para:

  • Indivíduos com o IMC maior do que 40 (obesidade mórbida);
  • Pacientes com o IMC menor que 40, mas que tenham desenvolvido alguma doença causada pelo excesso de peso;
  • Pessoas que têm o IMC maior que 28 e estejam em tratamento pré-cirúrgico para a realização de cirurgia bariátrica.

 

Contraindicações e efeitos colaterais

Algumas pessoas são proibidas de realizar esse procedimento devido a certas condições específicas. Abaixo listaremos algumas delas:

 

  • Dependência química;
  • Já ter realizado alguma cirurgia gástrica;
  • Gravidez e lactação;
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Hérnia hiatal;
  • Ter úlceras ou gastrite em estado crítico;
  • Possuir tumor no estômago.

 

Para jovens menores de dezoito anos e idosos acima de sessenta, o método pode ser recomendado, mas é preciso uma rigorosa avaliação dos especialistas de cada área, como a pediatra, por exemplo.

 

Quais cuidados se deve ter após a introdução do balão intragástrico?

Após o procedimento, é comum sentir náuseas, vômitos, dores de cabeça e no local onde foi feita a endoscopia. Os sintomas desaparecerão depois de alguns dias. Com um mês de procedimento, o paciente já está liberado para realizar alguma atividade física.

O balão intragástrico traz resultados eficazes: cada paciente reage de uma forma, mas é comum a perda de 13 a 30% do seu peso total. Para se obter bons resultados, é importante uma mudança de hábitos, especialmente a adoção de uma dieta equilibrada e a prática de atividade física.

Se você se interessou pelo método e quer saber se pode implantar o balão intragástrico, entre em contato conosco e tire suas dúvidas.

,

Benefícios do jejum intermitente

O jejum intermitente está entre as “dietas’’ mais famosas da atualidade e cada dia mais pessoas o experimentam. Um dos motivos da sua fama é o fato de os seus efeitos irem muito além da perda de peso.
Hoje você conhecerá os benefícios do jejum intermitente e ganhará mais motivação para iniciá-lo. Siga lendo!

Como funciona o jejum intermitente?

Apesar de ter ganhado fama a poucos anos, o jejum intermitente já existe há muito tempo. A prática de ficar horas sem comer para obter resultados benéficos, pra principalmente perda de peso, é bem antiga.
No jejum intermitente, o tempo de jejum e de alimentação são alternados. Ele está mais focado no tempo que se deve comer e não necessariamente no que comer.
Essa prática é intitulada de dieta, mas deveria ser entendida como um estilo de vida, já que a dieta está mais ligada a mudanças nos hábitos alimentares e no jejum não há muitas restrições quanto à alimentação.
Existem métodos diferentes para realizar o jejum intermitente e eles são divididos em duas classes: dias alternados e alimentação restrita por tempo.
Quando se fala em dias alternados temos as seguintes opções:

  1. 1:1, na qual a pessoa se alimenta dia sim, dia não;
  2. 5:2; quando o indivíduo se alimenta cinco dias por semana e nos outros dois consome apenas 500 calorias.
  • 6:1, seis dias de alimentação normal e um dia de jejum completo.

Considerando a alimentação restrita, as opções são:

  1. Duas refeições por dia: é o método em que se pula uma das refeições, ou o café da manhã ou o jantar.
  2. Dieta do guerreiro: apenas uma refeição por dia e durante a tarde.
  • 16:8: dezesseis horas de jejum e oito de alimentação livre.
  1. How to lose weight well: recomenda-se fazer a refeição no meio tarde, no entanto, existem opções diferentes de calorias ingeridas por dia.
  2. Equilíbrio metabólico: jejum de cinco horas entre as refeições durante três meses.

Quais são os benefícios do jejum intermitente?

Os benefícios do jejum intermitente podem variar de acordo com o método escolhido. Abaixo, listaremos alguns os mais comuns. Confira!
A manutenção do peso, o emagrecimento e a boa forma são o que mais se procura, mas, além disso, o jejum age em outras áreas do corpo garantindo:

  • Redução das inflamações no corpo;
  • Diminuição do estresse oxidativo;
  • Redução dos riscos de diabetes tipo 2;
  • Redução das taxas de gordura no sangue;
  • Diminuição da pressão arterial;
  • Prevenção de doenças cardiovasculares;
  • Auxílio para o corpo se proteger de doenças causadas pela idade.

Além dos benefícios listados, existem outros e muitos ainda estão em estudo, o que significa que boas novidades ainda podem surgir. Se você quiser usufruir dos benefícios do jejum intermitente, procure um profissional para lhe ajudar a iniciar o seu.

Para que servem as Enzimas Lipolíticas no processo de perda de peso?

O acompanhamento médico e nutricional são essenciais para a perda de peso saudável. Mas para acelerar esse processo um tratamento muito eficaz utilizado hoje em dia são as aplicações de enzimas. Essas aplicações podem ser feitas de dois modos: a primeira é via intramuscular, que visa a eliminação de peso corporal total, aplicada na região glútea. A segunda opção é que a aplicação seja subcutânea, sendo aplicada diretamente na região onde se deseja eliminar a gordura localizada.

Nas mesclas são utilizadas de 3 a 6 elementos diferentes, dependendo das necessidades de cada paciente. A junção dessas substâncias induz a quebra das moléculas de gordura, sendo assim eliminadas por meio do suor e urina.

 

Quais são os riscos de se fazer uma dieta cetogênica ou jejum intermitente sem o acompanhamento médico?

Entre as nossas lutas diárias, a que parece não ter fim é a que travamos contra a balança. As pessoas vivem em uma busca constante pelo peso ideal, seja por questões estéticas ou de saúde.
Para atender a esse público, existem diversas dietas e alguns recorrem a elas simplesmente pelo fato de estarem na moda. Assim, não avaliam os riscos que corem.
Um dos erros mais cometidos é iniciar uma dieta sem o acompanhamento médico, o que pode ser perigoso, representando grandes riscos à saúde.
No artigo de hoje, você entenderá um pouco mais sobre como funcionam o jejum intermitente e a dieta cetogênica, assim como entenderá os riscos causados pela falta de acompanhamento médico.

Como funciona o jejum intermitente e a dieta cetogênica?

No jejum intermitente, o indivíduo passa boa parte do tempo sem comer. O propósito dessa ação é fazer com que o organismo absorva a gordura que já está estocada no corpo, eliminando-a.
Entre os tipos de jejum intermitente temos o de 12 horas, podendo chegar a até 21 horas sem comer. No tempo restante, faz-se de duas a três refeições.
Já a dieta cetogênica consiste na redução do consumo de carboidratos, aumento do consumo de gorduras e ingestão de proteínas. Isso porque o açúcar que ajuda as células a se alimentarem vêm do carboidrato ingerido.
Portanto, o objetivo deste tipo de dieta é restringir ao máximo este consumo, obrigando as células a buscarem na gordura estocada pelo corpo o alimento, o que propicia a perda de peso.

Quais são os as desvantagens dessas dietas?

A dieta cetogênica possui uma grande eficácia para a perda de peso rápida, no entanto, pode oferecer alguns riscos a saúde, pois facilita o surgimento de alguns problemas, entre eles:

  • Câncer;
  • Colesterol alto;
  • Hipoglicemia;
  • Fadiga;
  • Entre outros.

O jejum intermitente, devido à privação de alimento, pode causar:

  • Problemas na memória, na atenção e na concentração;
  • Irritação;
  • Mau humor;
  • Etc

Por que o acompanhamento profissional é importante?

Um dos motivos pelos quais determinadas dietas são prejudiciais à saúde se não forem realizadas com o adequado acompanhamento é o fato de elas restringirem a ingestão de alguns alimentos que podem ser necessários ao organismo.
Além do mais, a carência de determinados nutrientes, assim como o consumo excessivo de outros, a médio e longo prazo, pode trazer sérios danos ao corpo.
Com o auxílio de um médico ou nutricionista, é feita uma avaliação para compreender melhor seu perfil, sua rotina e saber quais são seus objetivos em relação à perda de peso.
O acompanhamento é essencial para que você mantenha o processo de emagrecimento e possa ter a certeza de que isso está sendo feito de forma saudável não acarretando problemas a você ao longo do tempo.

O que é “falso magro’’?

Talvez você já tenha ouvido esse termo e não saiba muito bem o que significa. Algumas pessoas pensam que um “falso magro” é alguém magro, mas com curvas bem definidas, no entanto, não é bem assim.
No post de hoje, você vai entender mais sobre o assunto. Acompanhe!

O que é falso magro?

São pessoas que aparentam ser magras. Na verdade, o corpo delas possui excessos, mas eles costumam ser facilmente disfarçados com as  roupas mais folgadas.
É comum que pessoas com esse perfil tenham pouca massa muscular e medidas desproporcionais entre a cintura e ombro. Há também acúmulo de gordura na barriga ou em outra região.
É importante alertar pessoas nessas condições, pois elas aparentam ser saudáveis, mas escondem um acúmulo de gordura que pode ser suficiente para favorecer o surgimento de doenças metabólicas como diabetes e obesidade, o que pode levar a problemas como infarto e AVC.
A gordura acumulada é reconhecida pelo corpo como uma reserva de energia que aumenta conforme o número de calorias que consumimos. O organismo armazena nesse tecido gorduroso triglicerídeos, além de estar associado ao metabolismo da glicose, do colesterol e da coagulação sanguínea, os quais podem ser os causadores de muitas doenças.

Quais são as causas do “falso magro’’?

Os falsos magros são considerados pela comunidade científica “magros por fora e gordos por dentro’’. Não existe uma só causa para essa condição, os fatores podem ser muitos, como:

  • Distúrbios hormonais;
  • Genética;
  • Sedentarismo;
  • Consumo de bebidas alcoólicas;
  • Estresse crônico;
  • Dieta rica em alimentos processados, refinados, gordura animal, açúcar e farinha.

O que posso fazer para deixar de ser um falso magro?

A melhor forma de melhorar essa condição é trabalhando nas suas causas.

  • Evite o sedentarismo

Separe um tempo especial para realizar algum tipo de atividade física. É importante que ela trabalhe todo o corpo e não apenas queime a gordura de uma local determinado. Algumas sugestões são as atividades aeróbicas, como corrida e dança. Treino funcional e crossfit também são boas opções

  • Cuide de sua alimentação

Quanto aos hábitos alimentares, adote uma alimentação equilibrada e saudável. Invista em uma dieta rica em frutas, verduras, legumes e ingestão de bastante água. Não deixe de fora os alimentos proteicos, ricos em fibras e com gordura boa.
Evite alimentos açucarados, gordurosos, processados, em conservas e com corantes, assim como as bebidas alcoólicas.

  • Busque acompanhamento profissional

Em uma consulta, o médico fará uma avaliação e pedirá alguns exames. A partir disso, ele poderá oferecer orientações mais específicas.
A dieta para o falso magro é diferente da de uma pessoa com sobrepeso. Só um profissional poderá recomendar a ideal de acordo com o perfil do paciente. Os exercícios também devem ser escolhidos com cautela: mesmo que eles sejam realizados em casa, é importante ir ao médico para obter as orientações necessárias.

Não se deixe iludir pelo fato de poder comer de tudo e não engordar por completo. O corpo de um falso magro engana e também pode esconder doenças adquiridas por excesso de gordura, mesmo que ela não seja tão visível.

, ,

Treinos para diminuir as gordurinhas do quadril

Para muita gente, as gordurinhas no quadril são as que mais incomodam. São elas que, junto às coxas, impedem você de vestir aquele jeans bacana ou aquele short antigo guardado no fundo do guarda-roupa que está te esperando reduzir as medidas.
Mas, em alguns casos, mesmo que você perca um pouco de peso e mantenha uma dieta rígida aliada à exercícios físicos, pode ser um pouco difícil perder a gordura localizada nesse lugar.
Isso acontece por diversos fatores, como genética, sedentarismo, alimentação não balanceada e problemas hormonais, por exemplo. Por isso, hoje trouxemos alguns exercícios bacanas para queimar gordura localizada no quadril e te dar resultados mais rápidos. Vamos conferir?

Exercícios para diminuir gordura no quadril

  1. Estimule as laterais

Você vai precisar de dois halteres do mesmo peso. Caso não tenha, você pode usar alguns quilos de arroz, por exemplo.
Segure o mesmo peso em cada mão, deixe os braços paralelos ao corpo e afaste as pernas na altura dos ombros. Saia da posição inicial (reto) inclinando-se ao máximo para o lado esquerdo e voltando à posição normal em seguida.
Faça o mesmo com o lado direito. Você pode fazer 2 séries de 20 repetições ou até 3 séries de 15.

  1. Trabalhe também com postura

Coloque uma barra (ou vassoura) atrás da cabeça, encostada acima dos ombros. Mantenha o corpo bem ereto e movimente apenas o tronco da direita para esquerda. Aqui, os dois lados precisam ser trabalhados. Faça 2 séries de 20 repetições ou 3 séries de 15 ou, ainda, 4 séries de 10 repetições.

  1. Agache muito

Uma das melhores formas de perder gordura no quadril e ainda continuar com um bumbum legal é agachar. Também é um exercício simples que pode ser feito em qualquer lugar.
Basta afastar as pernas na altura dos ombros, estender os braços à frente e descer somente com as pernas até o máximo que puder. Mas, cuidado. Mantenha as costas retas e olhe para a frente, ou pode acabar machucando a lombar ou a coluna como um todo.
São no mínimo 3 séries de 15 e no máximo 5 séries de 10 repetições.

  1. Bicicleta

Você pode andar na sua própria bicicleta, numa ergométrica na academia ou deitar com as costas voltadas para o chão, apoiar as palmas das mãos no chão, erguer as pernas e imitar o pedalar.
Esse exercício também é bastante eficiente para o abdômen. Ande de bicicleta pelo menos 30 minutos ou faça, no chão, 2 séries de 20 repetições.

  1. Use e abuse do abdutor na academia

Basta encostar-se por inteiro na máquina e abrir as pernas regulando o peso que carregar. É bem simples, certo? Mas, muitas pessoas ainda erram o exercício fazendo o que é mais confortável.
Nesse exercício, evite inclinar-se para a frente e desencostar da cadeira. Você pode aguentar mais peso desse jeito, mas, ativa cada vez menos o bumbum e nada faz para as gordurinhas no quadril. Mínimo de 2 séries de 15 repetições.

  1. Faça exercícios com caneleira

Amarre um peso provisório às pernas ou a caneleira propriamente dita e faça movimentos para subir e descer a perna (sem deixá-la tocar no chão) do lado que quiser trabalhar. Repita o mesmo para o outro lado e faça séries de 12 repetições.
Como variação do exercício, basta fazer o mesmo, mas, levantando a perna em direção ao bumbum (dobrando o joelho para trás). Também ajuda e é eficaz.

Depois dessa seleção de exercícios, as gordurinhas do seu quadril vão sumir!

,

Como emagrecer sem perder massa?

Emagrecer é um processo gradual que demanda tempo, compromisso e dedicação. Apesar das dificuldades, cada vez mais cresce o número de pessoas que focam em mudar suas vidas através dele.
No entanto, em um processo que deve levar em consideração a alimentação, o exercício e o sono ou descanso, é comum que resultados inesperados aconteçam na falta de sintonia dessas três variáveis. A perda de massa é um deles. Entenda mais a seguir.

 

Como funciona o processo de emagrecimento?

Se você ouviu falar por aí que tudo o que precisa fazer é fechar a boca, não se engane. Não é verdade. Sozinha a dieta não é capaz de te dar todo o suporte necessário de que você precisa.
Isso acontece porque, muitas vezes, nosso organismo prefere ir pelo caminho mais fácil e gastar menos energia. Por natureza, ele é esperto e talvez até preguiçoso.
À medida em que nos alimentamos em excesso, a gordura se acumula por todo o corpo como uma espécie de reserva de energia. Na fome, nosso organismo prefere degradar os músculos (massa muscular) a usar essas reservas simplesmente porque isso dá menos trabalho a ele.
Essa situação acaba sendo muito perigosa, já que há diminuição de massa, mas nem tanto assim de gordura. Seu físico pode e vai mudar, mas, dificilmente sua saúde é capaz de acompanhar o processo.
Por isso não é tão incomum que pessoas com histórico de perda de peso excessiva continuem diabéticas ou hipertensas e ainda desenvolvam complicações decorrentes da falta de nutrientes ou do próprio exercício e condicionamento (como problemas no fígado ou nos rins, por exemplo).

 

Antes de emagrecer

Considerando tudo isso, você precisa entender que não só força de vontade é suficiente para alcançar seu objetivo. Isso só faz parte de algo maior. É preciso organização, disciplina e vontade.
Para te ajudar, comece com objetivos pequenos:

  • Visite uma nutricionista com certa frequência e não falte às consultas;
  • Faça exames e comprovem seu estado geral de saúde;
  • Tire suas dúvidas, estude-se e não hesite em fazer perguntas aos profissionais envolvidos;
  • Caminhe pelo menos de 30 minutos a 1 hora por dia;
  • Inscreva-se numa academia;
  • Acompanhe seus resultados periodicamente;

Feito isso, está na hora de pensar sobre como emagrecer de verdade sem perder massa muscular e.

 

Emagrecendo sem perder massa muscular

Você já ouviu aquele ditado que diz que para tudo tem hora? É até bíblico e, irrefutavelmente, tem razão. Isso se aplica na vida e nos nossos objetivos e, claro, na manutenção ou crescimento da massa muscular.
Diferente do que muitos imaginam, só o treino isolado é responsável por entre 10% a 20% do crescimento de massa muscular. A chave mesmo fica na dieta e no descanso que são responsáveis pelo resto.
Durante o exercício, as fibras musculares se rompem ou “se ferem” para conseguir “sarar” ou “reatar” cada vez mais fortes, certo? Para que isso aconteça, você precisa ter à disposição proteínas, vitaminas e minerais para potencializar ou estimular essa regeneração.
É através da dieta – com uma quantidade considerável de proteínas – que o organismo recebe o que precisa para “crescer” e, é no descanso que tudo é metabolizado e transformado em músculo ou, nesse caso, grande volume de massa muscular.
Por isso, antes de se inscrever numa academia pela euforia de fim de ano, lembre-se que de que não é a dieta milagrosa que faz o “milagre”, mas um conjunto de coisas que colabora para que isso aconteça.
Conseguiu perceber a importância de acompanhamento profissional durante esse processo? Não negligencie a sua saúde!

, ,

DICAS DE COMO MANTER A DIETA NESSE COMEÇO DE ANO

Devido as muitas festas, reuniões e confraternizações desta época festiva do ano, manter a dieta nesse período pode parecer impossível. A tendência é perdemos o foco e acabar não resistindo às inúmeras tentações a nossa volta.
Para te ajudar nesse quesito, separamos algumas dicas para manter a dieta sem sofrimento e aproveitar da melhor forma as festas de começo de ano. Acompanhe!

 

  1. Cuidado na hora de montar o seu prato

Costumamos querer provar tudo que está servido à mesa. Colocamos um pouquinho de cada coisa no prato e “mandamos ver’’. Depois até percebemos que exageramos, mas aí já é tarde, até porque não é apropriado tirar do prato ou desperdiçar alimentos.
Para evitar esse tipo de situação, comece por etapa, com calma! Primeiramente, inicie pelas saladas cruas. Delas você pode usar e abusar. Logo em seguida, coma os refogados e verduras cozidas.
Por último deixe os alimentos mais pesados e calóricos. No caso de alimentos mais gordurosos, coloque em pequenas quantidades no prato ou, se conseguir, não ponha.

  1. Coma sem pressa

A mastigação é muito importante. Comer com calma e mastigar bem os alimentos traz muitos benefícios a você, como:

  • O corpo tem mais tempo para saciar-se;
  • Você não comerá mais do que deve;
  • A refeição é mais prazerosa e você poderá saborear melhor os alimentos;
  • A digestão é facilitada.
  1. Cuidado com as bebidas alcoólicas

A maioria das festas de começo de ano são regadas a muita bebida alcoólica. Procure ficar longe dos coquetéis, pois boa parte deles é preparada com leite condensado, açúcar, álcool e licor.
Opte sempre por sucos naturais ou intercale a bebida com água e sucos adoçados com adoçante e bastante gelo. Bebidas alcoólicas contêm bastante açúcar e calorias, então se tornarão gordura facilmente.

  1. Fique de olho nas sobremesas

Escolha frutas ou opções feitas com elas, porém não abuse do açúcar. Evite sobremesas feitas com creme de leite e leite condensado, pois, além de calóricas, o organismo demora a fazer a digestão e elas acabam acumulando gorduras no corpo.
Ah, e escolha apenas um pedaço pequeno. Nada de repetição!

  1. Faça alguma atividade física

Nada de ficar parado! Aproveite que a família vai estar toda reunida e se programe para fazer uma caminhada na praça, corrida no parque, dançar na sala de casa ou qualquer outra coisa que faça com que se movimentem.
Assim vocês reduzem os impactos do ganho de peso pelos exageros cometidos.

  1. Mantenha o foco

Procure se reunir com sua família antes, para entrarem em um acordo e fazerem refeições mais saudáveis, com frutas, verduras, legumes, grelhados e carnes magras.
Se não der certo, não perca o foco e mantenha o equilíbrio. Não coma como se o mundo fosse acabar para não ter que colher as consequências dos seus exageros.

 

Se tiver dificuldade em voltar à dieta, nós podemos te ajudar. Procure um dos nossos profissionais!

, ,

Dicas para manter a dieta no final de semana

Normalmente começamos as dietas na segunda-feira, pois estamos dispostos e motivados a segui-la corretamente durante toda a semana, apesar da correria do dia a dia.

No entanto, chega o fim de semana e junto com ele as folgas, festinhas, almoços de família e etc.. Isso sem contar aquele tempo livre que acaba gerando certa ansiedade e colocando em risco nossa dieta.

Passamos a semana toda tão focados para chegar ao final de semana e colocar tudo a perder com as tentações a nossa volta. Trágico, não é?

Mas fique tranquilo e continue lendo esse post, pois separamos algumas dicas especiais para te ajudar a manter a dieta também no final de semana. Confira!

 

  1. Pratique algum exercício ou atividade física

O ideal seria praticar durante a semana também e de forma regular, mas, se você não tiver nenhum tempo para isso, faça pelo menos aos finais de semana.

Separe um tempo especial para isso: você pode praticar algum exercício dentro ou fora de casa ou alguma atividade ao ar livre, como uma caminhada no parque, andar de bicicleta, correr no quarteirão…

Isso ajudará seu corpo a produzir substâncias que favorecem a sensação de bem-estar, evitando que você busque essa sensação nos alimentos.

 

  1. Não saia de casa de barriga vazia

Independente da ocasião, mas principalmente se você for a uma festinha, casamento ou qualquer lugar onde haverá comida à vontade. Coma sempre algo leve, saudável e que vá te sustentar por mais tempo. Isso ajudará você a se conter no local e comer menos.

 

  1. Não exagere nas bebidas alcoólicas

Além de serem bastante calóricas, elas intoxicam o corpo, prejudicando a eliminação das toxinas e ocasionando uma dificuldade maior de perder peso. Evite bebidas muito açucaradas também. Opte mais por sucos naturais com pouco ou nenhum açúcar.

 

  1. Não pule as refeições

Quando você deixa de fazer uma refeição, com certeza sentirá mais fome na hora em que for fazer a próxima. Isso gera uma reparação desnecessária e estimula o organismo a armazenar gordura, além de deixar o metabolismo mais lento, dificultando assim o emagrecimento.

 

  1. Tome um bom café da manhã

A primeira refeição do dia é a mais importante. Acorde cedo e faça uma refeição saudável e equilibrada. Opte por pães e cereais integrais, queijo branco, leite desnatado, sucos naturais e frutas.

 

  1. Dia seguinte

Se exagerou no dia anterior e não resistiu as tentações, calma! Não desista! No dia seguinte, coma em menos quantidades e escolha alimentos mais leves. Diversifique nos exercícios e volte à rotina dos outros dias.

 

  1. Seja inteligente nas escolhas

Veja algumas dicas de como fazer isso:

  • Escolhas carnes magras, peixes ou frango grelhados nos churrascos ou restaurantes.
  • Coma apenas uma fatia de pizza e escolha sabores mais leves, como de frango, peito de peru, palmito, brócolis sem o bacon, abobrinha, berinjela, entre outras.
  • Na hora de escolher os petiscos, fique longe de frituras.
  • Comece sua refeição primeiro pela salada crua, depois os refogados e as verduras cozidas. Quando chegar o momento de servir arroz, feijão, acompanhamentos e carnes, você estará bastante saciada e comerá menos os alimentos com mais calorias.

 

É importante ter equilíbrio e disciplina para alavancar na dieta e conseguir resultados positivos. A ajuda de profissional qualificado é indispensável para te auxiliar a conduzir a dieta da melhor forma. Procure um médico ou nutricionista.

Perder peso muito rápido pode ser perigoso?

É natural do ser humano nunca estar satisfeito com a sua aparência ou seu peso. Ele quer estar sempre em forma, bonito e exuberante. Para ter o corpo ideal, é comum recorrer a inúmeros métodos.

Não existe nada de errado em querer ter um corpo bonito, um peso ideal e querer emagrecer, principalmente se for por questões de saúde e não só por estética ou vaidade.

Porém, você sabia que o emagrecimento repentino pode causar riscos a sua saúde? Isso mesmo! Perder peso rápido e de forma descontrolada pode nos trazer alguns prejuízos.

Continue lendo esse post e confira alguns deles.

 

Como emagrecer rapidamente pode me prejudicar?

Um dos problemas mais comuns da perda rápida de peso é a rápida recuperação desse peso também.

Além disso, existem outros fatores que iremos destacar logo abaixo:

 

  1. Níveis de cálcio: emagrecer rápido pode diminuir os níveis de cálcio e potássio na circulação do sangue e causar problemas como:

 

  • Câimbra;
  • Depressão;
  • Irritabilidade;
  • Unhas fracas;
  • Ansiedade;
  • Fraqueza;
  • Aumento do nível de açúcar no sangue;
  • Cáries;
  • Fraqueza;
  • Náuseas e vômitos.

 

  1. Perda da massa muscular: quanto mais rápido você perde peso, mais rápido você perde sua massa muscular também. Perder músculos prejudica a capacidade do corpo em queimar calorias, o que dificulta a manutenção do peso.

 

  1. Anemia:as dietas costumam ser um dos maiores aliados para quem deseja perder peso rapidamente. O problema é que a maioria delas é muito restritiva, não fornecendo ao organismo a quantidade necessária de nutrientes. Essa falta, a longo prazo, pode ocasionar a anemia motivada, por exemplo, pela carência de ferro ou de vitamina B12.

 

Outros riscos relacionados ao emagrecimento rápido:

 

  • Flacidez;
  • Queda na libido;
  • Efeito sanfona;
  • Problemas no coração;
  • Baixa imunidade;
  • Problemas no fígado;
  • Carência de sais minerais;
  • Queda de cabelo e unhas fracas;
  • Anorexia;
  • Alterações hepáticas;
  • Metabolismo lento.

 

Perigos da perda de peso rápido não intencional

Quando o emagrecimento não é intencional ou não tem nenhum motivo aparente, ela pode estar relacionada há alguma doença, como:

 

  • Dependência de drogas ou álcool;
  • Depressão;
  • Doenças intestinais;
  • Diabetes;
  • Tuberculose;
  • Disfunções na tireóide;
  • Doenças neurológicas;
  • Câncer;
  • AIDS;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica;
  • Problemas no coração.

 

Então, se você estiver perdendo peso sem nenhum motivo aparente, procure um médico para fazer uns exames de rotina e checar se está tudo certo.

Se você estiver querendo perder peso de forma intencional, para se sentir melhor e elevar sua autoestima, procure também um nutricionista.

Ele fará os exames necessários e lhe orientará sobre a dieta adequada um emagrecimento com saúde.