, , ,

DIABETES

DIABETES

Você sabia que a diabetes é uma doença de resistência insulínica, que começa a se desenvolver de 8 a 12 anos antes de a glicose subir?

Quando consumimos carboidratos refinados, farináceos ou comida processada em excesso, geramos em nosso corpo o aumento do hormônio insulina, cuja função é guardar energia que sobra. Se você ingere esse tipo de alimento com muita frequência, a insulina começa a aumentar cronicamente e você começa a acumular gordura na barriga e entre os órgãos abdominais (gordura visceral).

Quando você come de 3 em 3 horas mesmo sem estar com fome, suas células ficam cheias de glicogênio (estoque de glicose) e de gordura, e param de responder à insulina, como se já estivesse com o “estoque cheio”. Isso é a #RESISTÊNCIAINSULÍNICA.

No entanto, o pâncreas não entende assim!

Ele vê a glicose sobrando na circulação e a “empurra” para dentro das células “à força” se necessário, aumentando a insulina ainda mais. Insulina alta acumula mais gordura visceral (no abdômen), o que produz diversos hormônios que aumentam a inflamação no organismo cronicamente, piorando a resistência à insulina e criando um círculo vicioso.

E agora, como saber se estou desenvolvendo resistência à insulina e impedir que ela cause o diabetes?

Já falamos aqui na página da Peso Menor sobre os sinais da síndrome metabólica. Ela é uma das precursoras do diabetes, e se você tem algum destes sintomas, é melhor ficar atento:

  • Hipertensão
  • Obesidade central (acúmulo de gordura no abdome)
  • HDL baixo (menor que 40mg/dL em homens e que 50mg/dL em mulheres)
  • Triglicérides altos (acima de 150mg/dL)
  • Acantose nas axilas, pescoço e virilhas (escurecimento da pele nessas regiões)
  • Exames de sangue alterados: ácido úrico, ferritina alta, insulina em jejum alta, glicemia em jejum acima de 99mg/dL, hemoglobina glicada Alc acima de 5,6%, HOMA IR acima de 2,5 (calcula-se multiplicando a insulina em jejum pela glicemia em jejum e dividindo o resultado por 405)
  • Doenças que sabidamente cursam com resistência à insulina: síndrome dos ovários policísticos, gota, mulheres que tiveram diabetes gestacional
  • Histórico familiar forte de diabetes tipo 2 e/ou obesidade

Descobrindo estes sintomas precocemente, evita-se milhares de novos casos de diabetes a cada ano. Veja se você se encaixa nesses critérios acima, procure um médico e faça os exames!

CUIDE- SE , AME-SE, PREVINA-SE! 14 de novembro, dia Mundial da Diabetes.

, , ,

A DIETA PALEOLÍTICA É UMA BOA OPÇÃO PARA EMAGRECER?

Essa dieta é baseada na alimentação dos nossos ancestrais da era Paleolítica, antes da invenção da agricultura, quando a principal forma de se alimentar era através da caça e da coleta de alimentos. Assim, essa dieta baseia-se principalmente no consumo de alimentos frescos e naturais.

Todos os alimentos que provêm da natureza são bem vindos, como carnes, peixes, frutas, legumes, folhas, oleaginosas, raízes e tubérculos, sem processamento, sendo proibido comer alimentos industrializados.

Como a retirada de grãos e de alimentos processados ajuda a reduzir naturalmente as calorias da dieta e melhorar o metabolismo do corpo, a perda de peso é certa.

Além disso, ela é rica em vegetais, fibras e proteínas, nutrientes que aumentam a saciedade e reduzem a vontade de comer. Aos poucos, o organismo se adapta à redução de carboidratos e já não sente falta de alimentos como doces, pães, bolos e salgados.

O QUE EU POSSO COMER?

  • Frutas e vegetais: Na dieta paleolítica deve-se consumir grandes quantidades de vegetais, de preferência crus, e de 2 a 4 frutas por dia, de preferência cruas também e com casca e bagaço.
    É importante lembrar que as frutas, raízes e tubérculos como batata inglesa, batata doce, macaxeira e inhame são ricos em carboidratos, devendo serem consumidos em pequenas quantidades para favorecer a perda de peso.
  • Carnes: As carnes eram provindas da caça de animais e da pesca na era Paleolítica, podendo ser consumida em grandes quantidades. O aumento desse consumo de alimentos proteicos ajuda a fortalecer a massa muscular e a dar mais saciedade ao corpo, ajudando a controlar a fome.
    No entanto, é importante lembrar que em algumas situações o consumo excessivo de carnes deve ser evitado, como são os casos de doença renal crônica e gota.
  • Gorduras: As gorduras naturais dos alimentos não são vilãs na dieta paleo, visto que os nossos ancestrais consumiam grandes quantidades de gorduras vindas especialmente de carnes, aves e peixes. Assim, pode-se comer a gordura presente nas carnes em gerais, além das gorduras presentes em alimentos como sementes, castanhas, amendoins, nozes, amêndoas, coco e abacate.

O QUE NÃO DEVO COMER?

Na dieta paleolítica não estão presentes os seguintes alimentos:

  • Grãos, como arroz, trigo, feijão, soja, aveia, cevada e milho;
  • Açúcar e qualquer alimento ou preparação que utilize açúcar;
  • Leite e derivados, como queijos, iogurtes, coalhada, requeijão e creme de leite;
  • Alimentos processados em geral.
, , ,

AÇÚCAR REFINADO, O VILÃO DAS DIETAS

O açúcar é o grande vilão das dietas e inimigo da nossa saúde!

Ele altera a produção de colágeno e elastina, além de alterar a produção da leptina, o hormônio da saciedade. O açúcar tem um alto teor calórico e nenhum valor nutricional.

Além disto, o açúcar compromete o sistema imunológico e aumenta os níveis de insulina, o que promove o armazenamento de gordura, eleva os níveis de triglicerídeos e favorece doença como cardiovascular, asma, alterações de humor, diabetes, cálculos biliares, hipertensão e artrite

POR QUE O AÇÚCAR VICIA O CÉREBRO?

Ele vicia porque estimula a produção de um hormônio chamado dopamina, que é responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Além do vício, o excesso de açúcar também prejudica a memória e dificulta o aprendizado e leva a uma diminuição do rendimento nos estudos e no trabalho.

COMO ADOÇAR SEM AÇÚCAR

Para adoçar sucos, cafés, iogurtes naturais ou fazer receitas de bolos e doces, deve-se preferir utilizar adoçantes dietéticos ao invés do açúcar. Os melhores adoçantes são os naturais, como stévia, xilitol, eritritol, maltitol e taumatina, podendo ser usados em todo tipo de receitas e preparações.

, ,

BULLETPROOF COFFEE

Ultimamente temos ouvido falar muito do bulletproof coffee, você já experimentou?

A receita começou como uma moda fitness, pela promessa de benefícios para quem quer acelerar a queima de gordura, e hoje faz parte do pré-treino de muita gente!

Segundo seu “criador”, Dave Asprey, a bebida também ajuda a ficar mais ativo mentalmente. A proposta é aproveitar o efeito estimulante do café por um período prolongado, em vez de gerar picos e quedas súbitas de energia que geralmente ocorrem ao ingerir cafeína em cápsulas.


Pode parecer uma combinação improvável, mas a verdade é que o café com manteiga tem-se tornado muito popular entre os adeptos da saúde e do bem estar. Esta receita matinal tornou-se conhecida através do norte americano Dave Asprey, que numa das suas viagens ao Oriente, se inspirou numa bebida local tibetana (chá quente misturado com manteiga de Iaque).

Segundo Dave, esta bebida rejuvenesceu-o, deixando-o como uma sensação incrível de energia e então decidiu criar a sua própria versão utilizando café, manteiga clarificada (ghee) e óleo de coco. Esta mistura de café com gorduras saudáveis, de acordo com o próprio, vai deixá-lo cheio de energia e reduzir o apetite ao longo do dia (pois a ingestão das gorduras vai promover a sensação de saciedade).
Por aqui, ainda acrescentamos uma pitada de canela a mistura. Fica maravilhoso!! Então vamos para receita de bulletproof coffee! Nesse friozinho cai muito bem…😉


Ingredientes:
• 1 xícara de café filtrado;
• 1 colher de sopa de óleo de coco;
• 1 colher de chá de manteiga sem sal ou ghee (manteiga clarificada);
• 1 colher de café de canela em pó.


Modo de preparo: Com a manteiga em temperatura ambiente, bata tudo no liquidificador ou mixer por 20 a 30 segundos, até que fique com uma consistência cremosa.

, ,

BANHA DE PORCO FAZ MAL PARA SAÚDE?

Muitas pessoas tem dúvidas sobre o uso da banha de porco, em função dos mitos que são divulgados.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Será que ela é mesmo saudável?
Engorda?
Aumenta colesterol?
Aumenta risco de doenças cardiovasculares? ⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Como o próprio nome já diz, a banha de porco nada mais é do que a gordura natural do próprio animal. Esse tipo de gordura pode ser utilizada para cozinhar, além de ser utilizada também no preparo de uma série de receitas.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ela é extremamente nutritiva, apresenta diversos benefícios comprovados, o grande receio é em relação à sua comercialização. O correto é que a banha não seja adulterada e que os animais tenham uma alimentação controlada pra que a gordura formada seja de boa qualidade.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A banha de porco orgânica ou caipira atinge a temperatura certa para fritar os alimentos muito mais rápido, e por não ter sofrido processo de industrialização, não contém compostos tóxicos à saúde como radicais livres.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Resumindo: a banha de porco é indicada desde que seja de boa procedência e com certificação de qualidade. Não recomendamos a compra em feiras onde não há fiscalização para controle dos produtos!

, ,

Qual o efeito dos radicais livres no organismo

Durante o processo de consumo do oxigênio, os radicais livres são produzidos pelas células, convertendo em energia os nutrientes dos alimentos.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os radicais livres podem prejudicar nossa saúde?
Em níveis considerados normais não, mas em excesso essas moléculas podem ser tóxicas ao nosso organismo contribuindo para o surgimento de alguns problemas de saúde, como o enfraquecimento do sistema imunológico, envelhecimento, artrite, arteriosclerose, catarata, entre outros.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Quais os fatores externos que podem contribuir negativamente?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Poluição ambiental; ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Raios-X e radiação ultravioleta;⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Resíduos de pesticidas;⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Estresse;⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Consumo excessivo de gorduras saturadas (frituras, etc.); -Aditivos industrializados (aditivos químicos, hormônios, entre outros);
-Embalagens e panelas de alumínio;⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Consumo excessivo de bebidas alcoólicas; ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Tabagismo e uso de outros tipos de drogas;⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Sono inadequado; ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
-Exposição excessiva ao sol.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Quais os principais nutrientes antioxidantes?⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Vitamina C: frutas cítricas (como laranja e limão) e vegetais de folha verde-escura (como brócolis e couve);
Vitamina A: cenoura, abóbora, mamão, batata-doce e damasco seco;
Vitamina E: óleos vegetais, castanhas, germe de trigo, nozes e amêndoas;
Flavonoides: uva e frutas cítricas;
Licopeno: tomate;
Catequinas: chá verde, uva e morango;
Isoflavonas: soja;⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Betacaroteno: presente nos vegetais verde-escuros e amarelo-alaranjados;
Ácido fenólico: morango, brócolis, berinjela, frutas cítricas, repolho, uva, cenoura, tomate e grãos integrais;
Quercetina: casca de uvas, vinho e cebola.

Você conhece os benefícios dos chás para a saúde?

Já conhece os benefícios dos chás para a saúde? Acompanhe então a funcionalidade de cada um!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá de gengibre possui diversos benefícios terapêuticos, dentre eles:
-Ação bactericida;
-Fungicida;
-Antioxidante;
-Antisséptico;
-Anti-inflamatório;
-Previne gastrite;
-Previne ulceras.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá de canela induz o esvaziamento do estômago de forma mais lenta, o que aumenta a sensação de saciedade assim a pessoa demora mais para sentir fome, além disto:
-É antioxidante;
-Diminui os níveis de açúcar no sangue;
-Combate inflamações;
-Ação antibacteriana;
-Reduz os riscos de doenças cardíacas;
-Previne doenças neurodegenerativas;
-Ajuda a diminuir a vontade de doces;
-Alivia as dores musculares.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá de hibisco possui como benefício:
-Facilita a digestão;
-Regularizar o intestino;
-Combater a retenção de líquido;
-Diminui a pressão arterial;
-Controla o colesterol;
-Melhora a saúde do fígado;
-Previne o envelhecimento precoce;
-Alivio de cólicas e dores menstruais;
-Antidepressivo;
-Melhora a digestão dos alimentos;
-Melhora a pele;
-Elimina ácido úrico;
-Tem ação antitérmica.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá verde acelera o metabolismo, facilitando a queima da gordura corporal, além disto fortalece as artérias e veias, favorecendo a prevenção de doenças cardíacas e circulatórias. Além disto ajuda a prevenir células cancerígenas e diminui o colesterol ruim.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá de cavalinha tem ação diurética, que ajuda a eliminar as toxinas presentes no corpo. Além disto a cavalinha:
-Combate a retenção de líquido;
-Aceleração do metabolismo;
-Melhora a oleosidade da pele e previne espinhas;
-Ajuda a fortalecer unhas e cabelo;
-Ação antioxidante;
-Ação anti-inflamatória;
-Ajuda a melhorar a memória;
-Previne a celulite.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá mate possui capacidade antioxidante, anti-inflamatória e termogênica, além de melhorar capacidade cognitiva, foco e atenção. Dentre os benefícios já estudados estão:
-Auxílio no controle do colesterol e da glicemia;
-Combate radicais livres;
-Auxílio na prevenção da aterosclerose;
-Aumento da oxidação de gorduras;
-Ajuda na diminuição do apetite.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá preto ajuda no emagrecimento, aumentando a queima de gorduras. Além disto:
-Ajuda a perder peso;
-Melhora o humor;
-Previne doenças cardiovasculares;
-Protegem o cérebro.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O chá branco além de ajudar a desintoxicar e melhorar o funcionamento do organismo, também tem outros benefícios para a saúde como:
-Aumentar o metabolismo, por conter cafeína;
-Estimular a queima de gordura, por conter polifenóis e xantinas, substâncias que atuam na gordura;
-Combater a retenção de líquidos por ser diurético;
-Evitar o envelhecimento precoce;
-Aliviar o estresse;
-Combater vírus e bactérias no organismo;
-Controla a pressão arterial.

, , , , ,

Qual a quantidade de proteína que devo ingerir?

A proteína é conhecida por ajudar na construção de massa magra e na redução do porcentual de gorduras, se tornando uma grande aliada de quem busca uma vida saudável. ⠀⠀⠀

A ingestão diária recomendada é de 0,8 gramas por quilograma de peso corporal, isso equivale a cerca de 10% das calorias diárias. Para obter sua ingestão diária recomendada, multiplique o seu peso (em quilos) pelo número 0,8.

Exemplo: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

60kg x 0,8 = 48 gramas de proteínas ⠀⠀

 Já se você é MUITO ATIVO a necessidade de proteína aumenta. Se você fizer pelo menos 35 a 40 minutos de exercício moderado de quatro a cinco dias por semana, multiplique o seu peso corporal por 1,2 ou 2. O resultado é a quantidade ideal que você deve consumir por dia. A proteína, nesse caso, vai ajudar a reconstruir o tecido muscular, especialmente se você faz exercícios de alta intensidade.
E consumir muita proteína pode fazer mal para saúde?
A resposta é SIM . O consumo exagerado de proteínas pode desequilibrar o metabolismo e, por fim, estimular a produção de toxinas.
 Uma das consequências do consumo exagerado pode ser a liberação de cortisol, o que acaba prejudicando a síntese proteica. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O que isso significa?

Seu músculo vai PARAR de crescer. Sem contar que você pode ter acúmulo de gordura abdominal.

Mas atenção!

Deve- se considerar também o aumento da ingestão de proteína a doenças prévias como: problemas renais, hepáticos e hipertensão. Nestes casos a dose deve ser ajustada a necessidade de cada pessoa com a ajuda de um profissional nutricionista.

, ,

Os benefícios dos temperos para a saúde

Já conhece os benefícios dos temperos para a saúde. Opções saudáveis para uma dieta rica e equilibrada!

Hortelã: analgésico e calmante natural;
Salsa: rico em ferro;
Manjericão: digestivo;
Tomilho: expectorante e anti-bacteriano;
Urucum: anti-inflamatório gastrointestinal, com excelente ação digestiva e antioxidante;
Coentro: estimulante e cicatrizante;
Alecrim: digestivo e antiviral e antiestresse;
Orégano: ação antifúngica, além de ser um ótimo antioxidante e antimicrobiano;
Cebolinha: hipertensor;
Louro: anti-flamatório;
Zimbro: recuperação de tecidos musculares, purificação de tecido sanguíneo, fortifica o tecido ósseo e melhora o sistema respiratório;
Pimenta caiena: ação termogênica;
Cominho: melhora a digestão;
Pimenta-do-reino: analgésico e estimulante;
Páprica: antioxidante, função estimulante, antisséptica e anti-gases;
Canela: combate problemas respiratórios, tem ação anti-gases e ação hipoglicemiante;
Cravo: ação antifúngica, analgésico e antisséptico;
Noz-moscada: digestivo, diurético e um excelente anti-inflamatório gastrointestinal, mal hálito, ajuda a desintoxicar o fígado e os rins, melhora a circulação, alivia as dores da cólica menstrual;
Grão de mostarda: analgésica, estimulante e com grande potencial anti-inflamatório;
Gengibre: sistema digestivo, além de ser analgésico, anti-inflamatório e um grande aliado do sistema imunológico.

Dicas de uso:

Inclua os temperos e especiarias listados acima na produção de alimentos como arroz, feijão, legumes e carnes. Você pode, ainda, salpicá-los em saladas ou frutas ou sucos durante todas as refeições do seu dia e não apenas em refeições pré e pós-treino.

A maioria dos temperos e especiarias são condimentos muito versáteis, podendo ser usados em uma série de receitas salgadas e doces.

,

Benefícios do jejum intermitente

O jejum intermitente está entre as “dietas’’ mais famosas da atualidade e cada dia mais pessoas o experimentam. Um dos motivos da sua fama é o fato de os seus efeitos irem muito além da perda de peso.
Hoje você conhecerá os benefícios do jejum intermitente e ganhará mais motivação para iniciá-lo. Siga lendo!

Como funciona o jejum intermitente?

Apesar de ter ganhado fama a poucos anos, o jejum intermitente já existe há muito tempo. A prática de ficar horas sem comer para obter resultados benéficos, pra principalmente perda de peso, é bem antiga.
No jejum intermitente, o tempo de jejum e de alimentação são alternados. Ele está mais focado no tempo que se deve comer e não necessariamente no que comer.
Essa prática é intitulada de dieta, mas deveria ser entendida como um estilo de vida, já que a dieta está mais ligada a mudanças nos hábitos alimentares e no jejum não há muitas restrições quanto à alimentação.
Existem métodos diferentes para realizar o jejum intermitente e eles são divididos em duas classes: dias alternados e alimentação restrita por tempo.
Quando se fala em dias alternados temos as seguintes opções:

  1. 1:1, na qual a pessoa se alimenta dia sim, dia não;
  2. 5:2; quando o indivíduo se alimenta cinco dias por semana e nos outros dois consome apenas 500 calorias.
  • 6:1, seis dias de alimentação normal e um dia de jejum completo.

Considerando a alimentação restrita, as opções são:

  1. Duas refeições por dia: é o método em que se pula uma das refeições, ou o café da manhã ou o jantar.
  2. Dieta do guerreiro: apenas uma refeição por dia e durante a tarde.
  • 16:8: dezesseis horas de jejum e oito de alimentação livre.
  1. How to lose weight well: recomenda-se fazer a refeição no meio tarde, no entanto, existem opções diferentes de calorias ingeridas por dia.
  2. Equilíbrio metabólico: jejum de cinco horas entre as refeições durante três meses.

Quais são os benefícios do jejum intermitente?

Os benefícios do jejum intermitente podem variar de acordo com o método escolhido. Abaixo, listaremos alguns os mais comuns. Confira!
A manutenção do peso, o emagrecimento e a boa forma são o que mais se procura, mas, além disso, o jejum age em outras áreas do corpo garantindo:

  • Redução das inflamações no corpo;
  • Diminuição do estresse oxidativo;
  • Redução dos riscos de diabetes tipo 2;
  • Redução das taxas de gordura no sangue;
  • Diminuição da pressão arterial;
  • Prevenção de doenças cardiovasculares;
  • Auxílio para o corpo se proteger de doenças causadas pela idade.

Além dos benefícios listados, existem outros e muitos ainda estão em estudo, o que significa que boas novidades ainda podem surgir. Se você quiser usufruir dos benefícios do jejum intermitente, procure um profissional para lhe ajudar a iniciar o seu.